Boulder Endorfina - POSSIVEL V11/12

Grillo - Descobridor do projeto Endorfina
Comecei a escalar a 5 anos. Logo que fui para a academia Granito em Tubarão pela primeira vez, de tanto que o Felipe Lorenzon me convidar, resolvi ir, e assim que o Lagartixa me mostrou o primeiro boulder no indoor, e fez os movimentos dando risadas (hoje ele ta gordo, acredita?? kkk) e me mostrando como se fazia, e eu, com uma sapatilha emprestada, tremendo, não conseguia chegar nem na quarta agarra do boulder... e era só um quintinho!!! Depois disso, comprei minha primeira sapatilha de um cara do RJ, e até este exato momento em que escrevo, não parei mais de escalar! Comecei pelo quintal de casa, escalando por Tubarão e pelos costões de Laguna. Confesso que sou amarradão neste tipo de escalada de rodapé, como diz meu amigo Marcio Hoerpks, mas fazer o que, não posso estar na montanha todo dia, e ela me dá preparo pras paredes! Neste curto trajeto de 5 anos, já abri entorno de uns 200 boulders, indo de graus tranquilos a VIIIc a CONFIRMAR, e mais uma dezena de vias. Alguns projetos de boulders foram ficando pra trás, até que fui conhecendo alguns parceiros que tinham a força suficiente para encadena-los, já que ainda não estou num nível de força assim e também não sei se vou chegar...
Sei que alguns escaladores das antigas já passaram pela região do Farol de Santa Marta, Garopaba e até por Laguna, então, ALGUNS boulders posso ter até só repetido, mas certamente que a grande maioria foi aberta por mim e mais outros escaladores locais, como o PH, que na época em que morava aqui em Tubarão, abriu praticamente mais de 90% dos boulders no morro da antena por exemplo, Capivari de Baixo entre outros setores, Leandro Campos, Tiago Gonçalves, Felipe Lorenzon, Gil e o Sapo por Laguna também e Bruno Alvez por Garopaba abriram mais uma penca.
Comprei um crashpad e saí escalando tudo que eu via pela frente pelos costões. Também abri junto com o Geferson Calvette os setores de Imbituba na Praia do Porto, lindo setor de vias e boulders e pela Praia da Ribanceira. La saiu mais umas dezenas de boulders e mais uns projetos. Batizei e sugeri o grau para os mais clássicos. Esta faltando catalogar melhor, mas no meu blog, no youtube, vimeo e no meu face tem bastante coisa. 
Logo comecei usar os clifs e parti pra serra, mas isso é outra história e você pode acompanhar no blog muitas matérias sobre.

Bom, em Laguna a uns 3/4 anos atrás, achei uma linha muito interessante em uma pedra que foi talhada antigamente, provavelmente para arrecadar pedras para a construção do molhes da barra. A pedra ficou um negativão forte, com agarras de tamanho médios mas ruins na saída, com uma sequencia de 4 regletes de meia falange dependendo do tamanho dos dedos, até a virada abaloada a 4 metros do chão. O escalador Eduardo Geovane "Sorriso", tem vindo direto pra cá nos festivais e campeonatos. Repetiu alguns boulders que eu havia aberto e vias, como a via Pircen no Mamilo Mediocre VIIIb/c, a extensão do boulder Eu sou o que Sou, agora V7/8, e deixou o boulder Azuleijo V9? aberto. Esse último com uma repetição do escalador Tiago Balen. O Sorriso vem treinando forte a tempos, é o atual campeão catarinense de escalada indoor por dois anos consecutivos. Apresentei esse projeto pra ele entorno de um ano atrás. Foram 4 investidas, com uma dezenas de tentativas. O maior problema neste boulder é a virada. Você esta a 4 metros do chão, com as mãos SUPER RUINS e tem de jogar o calcanhar pra cima para fazer o domínio e torcer pra que nenhuma parte do seu corpo "escape" da rocha, se não o voo é complicado!!! O Sorriso chegou aqui na terça feira, totalmente focado em fazer essa cadena. Passamos uns dias por Garopaba com o Bruno, já que estou de férias, e na sexta feira tocamos pra Laguna para ele tentar. Preparamos tudo e kamon! Foram muitas entradas e perdendo a virada... voltamos embora e descansamos para no sábado demanha ele tentar denovo. Tomamos um cafézão e logo partimos. Depois de dar um trato nas agarras, pois alem da altura da virada, temos o fator "babado", porque a pedra fica próximo do mar e a maresia com vento nordeste, algumas vezes toma conta das agarras... 

Sem mais blablabla, SEGUE O VÍDEO do boulder que acreditamos estar por volta da casa de V12. ATENÇÃO, antes de falar alguma coisa VEM FAZER A SEGUNDA CADENA, pra nos ajudar a confirmar o grau ok! Grau é A VISTA. Se vai ser menos que isso não sabemos, não nos importamos e não tem problema. Só sei que ficamos muito contentes com esse projeto realizado, muito bom para a escalada da região. Uma coisa é certa, vem preparado porque foi feito bastante força!

Forte abraço.
Nando-Grillo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...