Climb Itapirubá e Laguna

"Beleza não põe a mesa.... Mas é fundamental!!!!" (Luiz)

Texto: Arnaldo Russo.

Partimos no final da manhã (eu e Fernando) para darmos início a mais uma tarde de sabado na rocha! Saímos carregando cordas e mais alguns equipos, até nos encontrarmos com os experientes escaladores (Geferson Calvette, Luiz e Elton Fagundes). Estávamos no setor da praia de Itapirubá. Através de algumas informações, sabíamos que as vias existentes estavam no costão Norte. Fomos dar o confere, onde achamos algumas possibilidades de escalada e pinos já destruídos pelo tempo. Ainda não satisfeitos com o tipo da via e sua dificuldade, fomos caminhando até o costão Sul, onde observamos de longe algumas possibilidades de boas escaladas.

Ao chegar no costão, Elton já na pilha foi protegendo a saída da via que acharam possível. Uma fenda bem técnica (possível 7b) escalada toda em móvel. O Elton seguiu guiando com o Fernando (Grillo) dando sua segurança. Após equipada, desescalaram e deixaram o top armado, para que o Geferson pudesse fazê-la.
Foram feitas mais duas vias, uma guiada em móvel pelo Geferson, onde Luiz e eu escalamos e depois o Fernando. Era um quarto grau, em fenda, com agarras fáceis, mas gostosa de se fazer. A segunda via o Fernando fez guiando em móvel, enquanto o Luiz ia dando a segurança e falando suas pérolas de diversão. A via era toda vertical numa rocha isolada, onde as peças foram inseridas na fenda lateral. Um quinto grau bem bonito. O Elton subiu na sequência, limpando a via.

Galera na trilha. / Nando e Elton.

Após isso, retornamos pela trilha ao som do begginer Blues man Elton.
Valeu a força e o aprendizado! Sempre bom escalar com os experientes e aprender ao vivo, através da observação.

Boas escaladas a todos.

CONTINUANDO... Texto: Grillo.

No outro final de semana ja emendamos mais uma escalada com Geferson Calvette, depois de uma sequência de duas escaladas, uma em Ibiraquera (ja relatado aqui no blog) e essa última agora em Itapirubá.
Dessa vez a investida foi em Laguna, mas precisamente no setor de boulders e vias da Pedra do Frade. O lugar é muito lindo, daria até pra fazer um festival de boulders e vias! Um grande detalhe do setor, MUITO LIXO, ta louco...turistas, pescadores etc...vão e jogam na cara dura o lixo no chão, é incrivel quanta ignorancia!
Em uma caminhada pelo setor um tempo atraz, achei umas fendas bem bacanas, sendo que uma em especial chamou bastante atenção, pela localização bem proximo do mar no costão, uma linda linha de uns 10 metros.


Então tocamos a barca pra la depois de combinar com mister Calvette, começamos pra esquentar numa via de fenda rasa, porém bem tranquila, Via Tele Entulho 4°
Eu (Grillo) fiz uma guiada em móvel com Geferson pra pegar mais uns betas, e depois armamos um top pro Arnaldo e Tati tambem fazer um treino, alias os dois tem excelente potecial, e pra eles nao tem tempo ruim! Topam tudo! Gostaria de ter mais umas 10 pessoas no grupo como eles! A Tati nunca havia escalado na vida, foi la e por pouco nao encadenou o 4°, muito bom para quem nunca havia tido um contato com rocha!
Depois desse lance, eu e Calvette estudamos a outra fenda com muita atenção e mandamos bala!
Guiei meio na pressão, pois não tenho experiencia em móvel, mas graças a DEUS deu tudo certo, e mais uma via bacana conquistada pro pessoal na região e no setor de Laguna, na pedra Frade.
Via Acrofobia 6+ E2 graduação sugerida por mim e Calvette.



Para concluir o relato, quero deixar o convite pro pessoal vim visitar esse setor, pois ele tem uma possibilidade enorme de boulders e vias. Eu ja abri alguns boulders nesse setor, mais ou menos uns 10, sendo que um vai ficar com certeza como tradicional do setor, boulder Açoite 8a.
O pessoal do GMT tambem ja investiu nesse setor um tempo atraz e deixou bastante coisa pronta, incluisive a própria pedra do Frade ja foi escalada por eles, e em breve estaremos fazendo um higball nela! (pois tiraram os pinos, ela é patrimonio nao sei o que lá...)
No blog tambem ja tem postado um outro setor que fica bem proximo da pedra do Frade, deem uma conferida!

Forte abraço a todos e que DEUS os abençoe!!!

Nando-Grillo

FEMESC

Depois de alguns meses de votação para escolher a logo que ficaria pra história da escalada e montanhismo na região de Santa Catarina, chegamos aos finalmentes!
Após um bom trabalho do Márcio Hoerpes, Presidente da FEMESC e mais uma turma super interessada em fazer um bom trabalho, foi escolhida a logo que o montanhista de Criciuma, um dos fundadores da ASGEM José Carlos dos Santos fez.
Parabens FEMESC por mais esta CONQUISTA!

Perrengue na Pedra do Leão

Texto: Felipe Lagartixa

No finalzinho do mês de novembro de 2008 eu (Felipe “Lagartixa”), Fernando “Grillo”, De Souza e Thiago “Gonça” combinamos de ir para Pedra do Leão em Gravatal-SC afim de repetir a via Cavaleiro do Zodíaco 3 V E2 D1 110m. Nos organizamos pegamos alguns equipamentos emprestados pois só com o que tínhamos não seria possível escalarmos, mesmo assim, ainda tivemos que improvisar em vários aspectos.
Pra variar, chegamos um pouco tarde na base da via e não podíamos perder tempo pois não tínhamos lanternas caso demorássemos muito. Nos equipamos e começamos a escaldada; eu comecei guiando com o Gonça fazendo minha segurança a princípio tudo estava tranquilo exceto meu psicológico que na época era extremamente fraco tinha um certo pavor de altura; creio estar bem melhor hoje. Pouco antes de costurar em um dos últimos grampos antes da parada e em uma posição um tanto desconfortável o Gonça me manda ficar parado pois a corda havia embolado toda; e ali fiquei cerca de 10 minutos como uma estátua até o pessoal resolver a situação lá em baixo.
Assim que chegamos (eu e Gonça) na primeira parada o Grillo começou a subir na outra cordada com o De Souza fazendo a segurança, daí por diante foi só curtição e muita adrenalina principalmente para mim e pro Grillo que estávamos na ponta da corda de uma via como a Cavaleiro, quem já passou por lá sabe do que estou falando.
Chegamos todos ao cume no final de tarde prestes a escurecer e para ganharmos tempo decidimos juntar as cordas passar por uma árvore e descer de dois em dois. Foi o que fizemos então, Grillo e Gonça deram início ao rapel.
Em quanto os dois desciam a corda ficava trabalhando um pouco junto a árvore aí eu tive a infeliz idéia de dar um nó das duas pontas que estavam sobrando para ficar segurando a corda para ela parar de roçar a árvore. Digo infeliz idéia porque esqueci de desfazer aquele nó antes de começar a descer com o De Souza e justo o nó me foi engatar em um grampo no meio da pedra quando puxávamos a corda para o último rapel.
Já estava escuro e a única luz que tínhamos era a do visor do meu celular, que não adiantava muita coisa, decidimos começar a subir com o pedaço de corda que tínhamos puxado e que também era muito pouco, Gonça foi guiando dessa fez e eu fui fazendo a segurança dele e subindo na sequência.
Alguns metros acima o Gonça achou a outra ponta da corda e foi subindo mais um pouco até achar o ponto onde a corda tinha ficado presa, depois de me xingar ele separou as duas cordas eu fiquei com uma e ele com outra e começamos a descer de rapel até o local onde estavam o Grillo e o De Souza.
Daí por diante tudo ocorreu bem e por volta das 23:00 horas estávamos todos na base da via prontos para pegarmos a trilha e ir embora.
O mais difícil foi ter que aguentar a galera pegando no meu pé por um bom tempo, porém em uma conversa com meus parceiros de escalada - fazendo uma avaliação do ocorrido - chegamos a conclusão que nessas horas colocamos os ensinamentos em prática e nos tornamos mais experientes.
Só tenho que agradecer a DEUS por poder fazer parte da vida de cada um de vocês e por ter o privilégio de escalar com cada um, obrigado pela amizade e até o próximo nó.

FELIPE LAGARTIXA

Vídeo dia do perrengue. (Deixe carregar alguns minutos)

Find de Gala!

A semana estava muito boa de trabalho, fui para Itajai na quinta de madrugada e trabalhei o dia todo, muita correria, pressão do chefe, mais enfim graças a DEUS deu tudo certo e tudo foi muito produtivo.
Havia combinado com Felipe do GMT, mais conhecido como Lagartixa, de ir dormir na casa dele em Floripa, mais precisamente no Santinho.
Cheguei por volta das 20hrs, colocamos a conversa em dia e conversamos também sobre a palavra de DEUS e curtimos um louvor. Dormimos meio tarde e depois de ter comido um cachorro quente de 30 centímetros, isso mesmo 30 cm a diarréia me pegou, kkkk... também, tinha até ovo e calabresa nessa coisa, ja no Lagartixa não deu nada, não sei como.

Acordamos cedo, 06hrs, tomamos um iorgut com granola pra rebater a parada sinisitra que me deu noite passada e pegamos a trilha para o costão dos Ingleses, onde possui 4 vias bem legais em aderência.
Pegamos o croqui com João de Floripa e mais uns betas e metemos fixa. O tempo não estava colaborando muito, mas mesmo assim fomos tentar achar a base das vias.
A trilha estava bem umida e com lodo, foi um poco puxado, mas bem aberta, sem muito mato, e depois de uns 40 min caminhando, tava dificil achar a entrada para chegar na pedra. Estavamos meio que desistindo e falei pro Felipe: cara, vamos só mais um pouco. Continuamos e vi uma lasca de pedra enfiada bem num galho de arvore, entao disse: Felipe, vai que isso aqui é pra sinalizar a entrada para a base da pedra, e ele riu! Entramos bem na reta com muito mato fechado pela frente e muitas teias com aranhas...(de vez enquando eu via o Lagartixa se batendo todo kkkk) e não era que a pedra estava la mesmo pra sinalizar. Chegamos! Avistamos um pino as uns 5 metros. Comemoramos, tomamos um redbull e se equipamos.
Fizemos uma oração e começamos a escalar o mato que tem logo no inicio, muito umido, mas com umas arvores proximas da pra sair dessa parte meio chata. Chegamos ao primeiro pino e a chuva começo cair, daquelas tipo garoa, bem fechado mesmo, acabou a festa! Descemos, guardamos equipos, e pegamos a trilha de volta, mas contentes pois tinhamos achado o lugar.

Apos uns 40 minutos de caminhada de volta, ao chegar bem proximo da praia o sol nao saiu e bem forte!!! Acredita... ahhhhhh gloria a DEUSSSSSSSSSS. Falei: Felipe vamos voltar??? e o camelo nao disse sim! hehe...mais uns 30 min de caminhada bem puxada de volta pra chegar logo na base da via. Tomamos o ultimo redbull com um sanduba natureba, se equipamos denovo e KAMONNNNNNNNN!!!!
Não sabemos ao certo qual via era, mas era uma via muito bem protegida e gostosa de fazer. Pelo que entendi do croqui e do matagal, era a via 4 - Medo de si 5 sup.
Lagartixa guiou os 2 primeiros e eu finalizei a via pulando uma chapa pra dar uma adrena a mais!
O lugar é muito bonito, principalmente la de cima, com certeza vamos abrir umas vias la, tem um bloco a esquerda dessa que escalamos muito interessante, parece ser um negativo.
Achamos com todo respeito aos escaladores que abriram a via, que nao era um 5sup, mas um 4°
Nao sei se é porque estamos acostumados com os E3 em aderência de 100 metros que o PH deixou para nós em Tubarão, ou se era porque estávamos muito animados! Mas beleza, grau é grau e cada um é cada um...voltarei breve para escalar o restante das vias com Felipe.
Depois de todo esse esforço, também fui conhecer a empresa do mano do Felipe, o Jan, possui uma empresa de arvorismo, paintball, rapel etc...no hotel do Costão do Santinho, ha http://www.ekoete.com.br/ o maior do sul do Brasil! Muito legal!
Na parte da tarde de sexta Lagartixa ia trabalhar, então peguei o caminho da roça.

NA SEQUENCIA DO FIND!
No sabado fiz o convite para minha noiva de irmos ao Farol de Santa Marta, ja que estavamos devendo uma visita ao pessoal do Bola de Neve Church.
Levei ela em umas vias que o PH abriu com o pessoal do GMT (nessa época eu nem escalava ainda) bem no costão do Farol. Esse farol para quem não sabe esta entre os 5 maiores do mundo.
As vias são umas esportivas que deve dar uns 25 metros, de grau bem tranquilo, na casa do 4° ótimo lugar para iniciantes. Só que assim, tem muita coisa para se fazer la, fendas, boulders etc etc etc...é outro lugar que merece atenção!

Grillo na via.


A Helena (Grilo-fêmea) se saiu muito bem, é a segunda vez que ela escala vias, escalando em top e de kichute, não tomou nenhuma queda, nada mal para uma iniciante, e no lugar rola um clima meio tenso, porque é bem na beira do costão, as ondas batendo dão uma apimentada a mais.
Depois de colocar ela pra malhar, fiz uma escala em solo em uma das vias pra dar uma mexida na adrena, pois com ela não dava pra fazer algo mais radical, pois esta aprendendo a fazer seg também. No domingo, levei um irmão pra brincar tambem nas vias e sentir o clima,
Pastor Luciano, que tem ótimo potencial, pois fez as vias em top, mas sem frescura, mandou ver!

Grillo-femea em ação!

Pastor Luciano No fear!!!!
Finalizamos a tarde com um almoço no restaurante do Valdir, muito conhecido, quando for ao Farol coma la, MUITO BOM E BARATO! (Peixe ao molho de camarão, arroz, feijão etc...13,00R$) o glória! hehe...
Na região da Santa Marta rola também altas ondas! Para quem escala e surfa uma ÓTIMA OPORTUNIDADE!

È isso, esse é o relato do find passado, só tenho agradecer a DEUS pelas oportunidades!
Não deixe de assistir o video!

Forte abraço a todos!
Nando/Grilo

Video Testemunho no cume. (Deixe carregar alguns segundos)
Loading...