Desejos para o novo ano

 

Desejos para o Novo Ano

Um jornal perguntou aos leitores o que eles desejavam para o novo ano. As respostas mostram o que se passa no coração das pessoas e o que é importante para elas:

– Desejo principalmente que eu tenha saúde e que possa viver sem preocupações e surpresas desagradáveis no novo ano.

– Por ter muito trabalho, eu gostaria que houvesse mais tempo para fazer tudo aquilo que acaba sendo deixado de lado.

– Desejo que, apesar de estar completando 50 anos, eu ainda tenha forças para começar coisas novas. Eu gostaria de iniciar uma empresa própria, para não ser mais empregado. Também desejo muitos dias bonitos para ir à praia e ter bons momentos de lazer.

– As pessoas deveriam ser mais abertas e preocupadas com o próximo. Há muitas situações em que, pelo excesso de atividades, não tomamos tempo para uma conversa ou para ouvir alguém. Desejo mais compreensão e que possa continuar a gozar a vida.

– Para mim importa somente o bem-estar da minha família.

– Espero que não haja guerras e conflitos. Quero também tirar umas férias realmente gostosas.

– Desejo sucesso financeiro, sorte no amor e êxito nos estudos. Eu também gostaria que houvesse mais alegria neste mundo.

– Saúde, paz e harmonia na família são as coisas mais importantes para mim. Estou preocupada com o meio ambiente e gostaria que ele fosse mais preservado. Colaboro na igreja e tento ser uma boa influência. Meu sonho? Uma casinha de campo.

– Desejo que o novo ano seja melhor que o velho, principalmente para os jovens que não encontram emprego, e que acabe a criminalidade.

Nenhuma das pessoas fez referência ao sentido da vida ou a Deus, o Criador. Parece que ninguém se importa realmente com a salvação e com aquilo que a Bíblia ensina. Os desejos são todos terrenos e não levam em consideração a vida futura e a eternidade. As pessoas parecem não perceber como é importante estar reconciliado com Deus. Todos querem viver bem e esperam que o mundo melhore, mas não levam em consideração o maior mandamento: "Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo" (Mt 22.37-39).

Assim compreendemos as palavras do pregador Salomão: "Considerei todas as obras que fizeram as minhas mãos, como também o trabalho que eu, com fadigas, havia feito; e eis que tudo era vaidade e correr atrás do vento, e nenhum proveito havia debaixo do sol" (Ec 2.11). No final deste novo ano, muitos reconhecerão que nada melhorou, pelo contrário, que as coisas pioraram. E então as pessoas estabelecem novos propósitos, que normalmente também não são cumpridos. Como estava certo o salmista ao dizer: "Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; neste caso, o melhor deles é canseira e enfado, porque tudo passa rapidamente, e nós voamos" (Sl 90.10). Isso só muda se buscarmos a Deus e ao Seu amor. O Salmo 22 é o "salmo da crucificação", que nos fala da redenção do mundo através de Jesus Cristo. Ele começa com as conhecidas palavras que nosso Senhor pronunciou na cruz: "Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?" (v. 1). Adiante, em virtude da obra consumada por Jesus na cruz do Calvário, lemos no versículo 26: "Os sofredores hão de comer e fartar-se; louvarão o Senhor os que o buscam. Viva para sempre o vosso coração."A busca do Senhor é o mais importante na vida. Procure-O agora mesmo, e comece o novo ano com novas perspectivas!

(Norbert Lieth - http://www.chamada.com.br)

Paz no Natal

"Paz na terra" foi a alegre mensagem das multidões de anjos aos pastores quando Jesus nasceu. Essa paz prometida foi uma expressão da boa vontade de Deus para com os homens.

Há muitos anos tive uma conversa com um judeu que me perguntou com visível ansiedade: "Quando virá o tempo de que fala Isaías (2.4), quando as espadas se transformarão em relhas de arado e as lanças em podadeiras, quando uma nação não mais levantará a espada contra outra nação e nem aprenderão mais a guerra, quando até os animais selvagens serão mansos, quando o lobo e o cordeiro habitarão juntos e um menino apascentará o bezerro, o leão novo e o animal cevado (comp. Is 11.6-9)?" Nitidamente pude perceber em sua voz a tristeza e o lamento pelas guerras sem fim, pela inimizade entre Israel e seus vizinhos. Infelizmente, não pude dar-lhe uma resposta à sua pergunta sobre quando virá essa paz prometida por Deus. Mas que um dia ela virá, disso não resta a menor dúvida!

A época do Natal é uma oportunidade especial para agradecermos a Deus por Jesus, que trouxe paz aos nossos corações, pela Sua mensagem e por nos dar o Espírito da paz. A paz é chamada de fruto do Espírito em Gálatas 5.22. O mundo procura desesperadamente pela paz, pensemos apenas no processo de paz no Oriente Médio e nas negociações que deveriam trazer a paz. Com tudo isso não se alcança a paz da qual a Bíblia fala. Quando muito se alcançará uma paz relativa. Só a paz de Deus que, conforme Filipenses 4.7 excede todo o entendimento, consegue nos dar verdadeira paz em meio a este mundo inquieto. É dessa paz que falam as multidões de anjos. Será que depende de Deus ou dos homens essa paz reinar ou não? Será que podemos fazer alguma coisa para que Deus possa realizar Sua boa vontade aqui na terra? Realmente depende muito de nós, homens, nos apropriarmos dessa oferta de Deus, de valorizarmos esse grandioso gesto de boa vontade de Deus para conosco, de permitirmos que a paz anunciada no Natal se torne realidade em nossas vidas. Por isso o tempo de Natal também deve ser um tempo de reflexão, um tempo de voltarmos para Deus!

Por ocasião do nascimento de Jesus, havia pessoas em Israel que depositavam sua confiança em Deus e que esperavam pelo Salvador prometido por Deus. Sempre havia um remanescente que esperava em Deus. E como é hoje em dia? Em que baseamos nossa esperança? Será que ela está depositada no progresso ofuscante e sedutor deste mundo ou nossa esperança está colocada unicamente em Deus? Somos realmente pessoas que esperam em Deus? Só assim experimentaremos aquilo que Ele promete em João 14.27:"Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize." É assim que, em meio a este mundo agitado, poderemos ter a paz que ninguém conseguirá nos tomar! (Fredi Winkler -http://www.apaz.com.br)

Resultado Campeonato Catarinense 2010

Final emocionante do campeonato catarinense de escalada!
Aconteceu neste final de semana a final do campeonato catarinense de boulder, com a realização de 5 super finais para definir a primeira colocação ente Jonas Leffeck e Andreas Pauli “Frances’ ambos atletas da cidade de Campo Alegre. Acompanhe a narrativa de Rodrigo “Kiko” Hennings:

Por Rodrigo Hennings - Associação Pé na Agarra - Campo Alegre SC


Sábado 18/12/2010 última etapa campeonato catarinense 2010 que ocorreu na cidade de Joinville, na academia One, etapa essa de boulder. Todos acreditavam ser um dia normal, mais um campeonato de escalada, toda galera reunida e animada para quebrar os desafios dos boulders.
A competição ocorreu rápida, no modo de escalada em seqüência, com intervalo de 5 minutos no boulder e 5 em descanso seguidamente até passar pelos 4 problemas.
Na categoria amador, Thiago (Thiaguinho) uma das novas caras da escalada campoalegrense, ficou em primeiro lugar. Na categoria Máster feminino ficou a Atleta de Florianópolis Juliana Peters, seguida por Brenda Schelbauer (atleta da seleção juvenil) e em terceiro, Débora de Joinville.
Na categoria máster Jonas Leffeck (Campo Alegre) com uma escalada muito concentrada mandou todos os desafios ficando com a primeira colocação, seguido por Andreas “Francês” (também de Campo Alegre) e terceiro Eduardo Geovane “Sorriso” (campeão do ano passado, Joinville).


Até ai tudo estava nos conformes, entretanto, na hora de ver o ranking geral de 2010, ocorreu um empate entre Jonas e Andreas, pois como foram feitas apenas duas etapas nesse ano, ocorreu deles ter mesmo numero de pontos... Então aí começou uma disputa nova, uma super final para ver quem iria Ser o grande campeão.
Montado um boulder de alto nível os atletas tinham cada um 5 minutos para realizar o problema. No primeiro, os dois caíram no mesmo lugar, ocorrendo novamente um empate. Foi realizado então a segunda super final do dia, aonde novamente os meninos entraram nos boulders, caindo novamente no mesmo lace seguindo com o segundo empate. Caminhamos então para a terceira super final aonde novamente realizaram outro boulder.


Jonas foi o primeiro a escalar, chegando a quase dominar a agarra final, estaria ai o campeão catarinense 2010? Francês entrou no boulder, forte como sempre e incrivelmente caiu no mesmo lugar que Jonas, ocorrendo o terceiro empate... Assim, fomos para a quarta super final aonde novamente foi montado outro problema aonde incrivelmente os meninos caíram na mesma agarra!!! Seria esse um campeonato para entrar na história?
Certamente que sim e desta maneira, na quinta super final realizada com os atletas já cansados (alguns presentes surpresos com tamanho espetáculo a parte que ocorreu). Quem não os conhecia podiam dizer que era combinado, mas não, isso era o grande nível mostrado pelos atletas durante os últimos anos, com a presença nos campeonatos mundiais juvenis, as vitórias em seletivas, em catarinenses e boas colocações nos brasileiros de escalada. Viva Campo Alegre, que vem se tornado um pólo da escalada esportiva de competição!


Chegando à quinta super final, Jonas entrou confiante, chegando a tocar penúltima agarra do boulder. Chegou então a vez do Francês, que entrou muito confiante e cansado, mas muito consciente, chegando e dominando a penúltima agarra, sagrando-se campeão catarinense de 2010!
No final, os dois receberam aplausos. Todos parabenizaram os Atletas, dizendo que houve dois vencedores em 2010 Jonas Leffeck e Andreas Pauli.

Este campeonato foi para entrar na história!

Fonte : www.altomontanha.com

RESULTADO OPEN TUBARONENSE DE ESCALADA

OPEN TUBARONENSE DE ESCALADA

Fechando o ano com chave de ouro o Open Tubaronense de Escalada manteve as tradições, muita vibração, risadas, escalada e diversão. Passava das 14:00 horas quando começou o evento com a categoria feminino, onde as competidoras ralavam os dedos. A atleta, literalmente da casa, Laís Campos, mandou muito bem nos boulders e fez os 4 avista, seguida da Aline, escaladora de fendas na Serra Geral e da Aline de Bem grande escaladora da cidade de Içara.

DSCF4806

Exibir faminino open

Exibir Álbum Completo

Na categoria amador o (ex) atleta Jessé voltou com tudo para a escalada, confirmou seu grande potencial para o esporte levando o primeiro lugar para surpresa do pessoal, já que estava a mais de ano sem uma boa sequência de escalada. Felipe ficou com a segunda colocação, seguido do Julinho atleta da academia.

OPEN 171 OPEN 254

Exibir amador open

Exibir Álbum Completo

No final do dia foi a vez da categoria máster agitar o evento, no primeiro e segundo boulders geral passeou no muro, com pouquíssimas quedas e todos conseguindo finalizar, já no terceiro boulder o pessoal começou a sentir um pouco do próprio veneno e as quedas já foram mais frequentes, o quarto e ultimo boulder foi a sensação da competição exigindo dos escaladores muita criatividade na leitura para conseguir mandar o boulder, onde apenas o Nando conseguiu completar, mandando inclusive avista. Sendo assim a classificação ficou com o Nando em primeiro, Paulo Bote em Segundo, Gonça em terceiro e Zig em quarto.

OPEN 279 OPEN 276

Gostaria de agradecer todos que prestigiaram o evento, ao Grupo de Montanhismo Tubaronense e a Associação Serra Geral de montanhismo, bem como não poderia deixar de agradecer aos patrocinadores deste evento RESSEG (http://www.resseg.com.br/index.html), STONE CHALCK (http://www.stoneadventure.blogspot.com/) e SALAMANDRA (http://www.asalamandra.com.br/).

 

 

O próximo post é sobre o Festival, forte abraço a todos.

Estamos nos oganizando para ir na ultima etapa do catarinense de escalada esse sábado, ta afim? entra em contato.

Valeu, obrigado e parabéns a todos.

Leandro Campos

http://escaladagranito.blogspot.com/

Mais um catarinense na área !!!

 

Por Paulo PH Henrique

http://phmontanha.wordpress.com

Realmente ter recebido diversos amigos do Sul foi muito legal! O meu apto aqui no Rio de Janeiro até parecia um refúgio de montanhistas hehehe!

Há duas semanas recebi o Felipe, a Flo (B Log da Flo em francês – http://fluche.blogspot.com ) , o Samir e sua irmã Chadi. Todos residentes no Rio Grande do Sul, os quais passaram aqui 05 dias conhecendo as escaladinhas da região. Eles aproveitaram e foram ao Dedo de Deus, escalaram no Pão de Açúcar, Babilonia e em outros locais aqui nas imediações.

Mesmo antes do Felipe e da Flo irem embora chegou o Nando de Tubarão – SC aqui em casa. Ele já tinha vindo outra vez, mas naquela ocasião não pudemos escalar muito. Dessa vez fizemos algumas paredes juntos.

No seu primeiro dia, havia acabado de chegar, fomos junto ainda com o Felipe e com a Flo na pedra do Urubu, falésia clássica aqui no Rio e de muitas histórias! Lá escalamos as vias Urubu Rei VIIb, Aresta VIIb/c e Speed VIIb de forma que o Nando fosse se readaptando as agarrinhas cariocas! Ele chegou bem condicionado e após uma ou outra queda mandou todas as tres vias…

Felipe na via Urubunda VIIa, Flo na seg. Nando à direita dando seg para mim na via Urubu Rei VIIb.

Felipe na via Urubunda VIIa, Flo na seg. Nando à direita dando seg para mim na via Urubu Rei VIIb.

Nando na Aresta do Urubu VIIb/c e eu na seg

Nando na Aresta do Urubu VIIb/c e eu na seg

No segundo dia fomos aos boulders, pois o Nando sempre me dizia que queria ter uma noção da graduação daqui para uma comparação com a graduação lá do Sul de SC.

Entramos nos boulders Rala Peito VI, Rastacu IXa, Esquina do Gringo VIIIa e Mandrake IXa/b.  Bastante pressão!!! Bases E3 hehehe, mas valeu o bichinho ter experimentado entrar nesses lances históricos aqui da URCA!!!!

Nando no boulder Rala Peito VI

eu nos lances finais do boulder Rastacu IXa - Nando na seg

eu nos lances finais do boulder Rastacu IXa - Nando na seg

Nando no boulder Esquina do Gringo VIIIa

Nando no boulder Esquina do Gringo VIIIa

No terceiro dia fomos para as paredes! O tempo não estava colaborando, de noite havia chovido e minhas pretensões de levar o Nando para uma das vias selecionadas  babou…assim o que restou foi o Morro da Babilonia em frente à minha casa…dessa forma escolhemos a tradicional Roda Viva que é graduada em 4 VI E2 D1 160m. Fomos revesando – eu comecei e o Nando mandou o primeiro crux no segundo esticão – um VI de agarrinhas muito legal!!!…depois toquei para cima e fiz o segundo lance mais exigente da via que é um V+ em diagonal até o final da via. Escalamos a via muito rápido, entre subida e descida foi menos de uma hora e meia…

Ainda na parada da via cogitamos escalar outra via naquele dia – afinal nessa época do ano vc não sabe quando vai chover!!!! Olhamos para o Corcovado e surgiu a idéia – vamos para o K2 pela variante 4 VI E2 D1 150m …descemos, atravessamos a rua – fomos até o meu apto – almoçamos, pegamos um material móvel e tocamos para o Cosme Velho.

Rapidamente chegamos na base da via e botei pilha no Nando para que escalássemos pela variante em móvel do segundo esticão – um VI bonito em oposição! Fiz o primeiro lance – cheguei na parada e o Nando veio e já emendou na variante…deu um pouco de trabalho para o bichinho, mas com calma e precisão ele encadenou a sequencia da fenda e ainda passou por um trecho babado para alcançar a parada! Dali em diante eu fui na frente e francesamos até o final – foi bem rápido também e valeu pelas nuvens que nos cercaram durante toda a escalada…pena que ele não pode ver muito do visual característico dessa escalada!

Morro da Babilonia visto do meu prédio...eu e o Nando estamos na parede...dois pontos pequenos no meio da pedra!

Morro da Babilonia visto do meu prédio...eu e o Nando estamos na parede...dois pontos pequenos no meio da pedra!

eu na seg do Nando no segundo esticão da via Roda Viva - URCA RJ

eu na seg do Nando no segundo esticão da via Roda Viva - URCA RJ

Corcovado - RJ montanha onde se localiza a via K2

Corcovado - RJ montanha onde se localiza a via K2

eu em P1 e Nando vindo pelo bonito diedro da via K2 no Corcovado

eu em P1 e Nando vindo pelo bonito diedro da via K2 no Corcovado

Nando guiando o esticão em móvel - VI (variante da K2)

Nando guiando o esticão em móvel - VI (variante da K2)

Nossa próxima parada seria Salinas!!! Arrumamos a mochila para no outro dia pegarmos a estrada…tudo pronto e na iminencia da nossa partida um pequeno problema particular me impediu de seguir naquela tarde…esperamos um pouco e decidimos ir para Petrópolis no outro dia cedo. Combinamos de ir com os amigos Christian Sens e sua namorada Taiana. Não saímos muito cedo, lá pelas 0900h estávamos em direção a Petro – nossa idéia inicial ir na via Minotauro ou na Pedra do Pastor, ambas ao lado da BR 040 – um luxo, pois o acesso à base é muito fácil!!!

No entanto, quando estávamos chegando verificamos que a parede ainda estava babada por conta das chuvas e naquele momento não daria para escalar nada. Na hora decidi levá-los para a Pedra Comprida, também conhecida como SER) que fica na entrada do PNSO sede Petrópolis. É uma parede muito bonita, vertical e com passadas em negativo e como a descrição sugere de vias difíceis também!

Chegando no estacionamento da Pousada Cabanas do Açú (ótimo local para um passeio) deixamos o carro e pegamos a trilha que é curta e leva à base das vias. Por indicação do Sens entrei eu e o Nando na via Testosterona VIIc que emendando com a Reluzencias do Ser VI+ nos levou quase no final da parede. Ou seja, uma via de 7 VIIc de cerca de 110m atlética e muito bonita!!! Na verdade achei essa via show, pois o início já tinha um crux de no mínimo um VIIb – passei mas na pressão!! Aí fui sempre que possível parando para economizar energia e assim alcancei P1. O Nando veio e chegou com os bracinhos inchados hehehe – coloquei opilha para ele mandar o segundo esticão, mas o bicho precisava descansar. Aí lá fui eu desvendar os lances do segundo esticão que é bem aéreo, passando por tetinhos, mas é um visual “gringo” – após mais alguns lances de VIIa cheguei a P2. O Nando veio e nesse trecho as fotos ficaram muito boas! O sol já estava pegando forte, mas mesmo assim resolvemos entrar na continuação…logo após um plato um lance difícil – talvez um VIIb – estiquei e cheguei em um diedro muito bonito já em uma parede levemente negativa com coloração alaranjada. Dali faltava mais uns 20m até o final, mas o sol estava castigando e resolvemos rapelar de P3. Realmente uma via nota 10!

Pedra Comprida (SER) vista da pousada Cabanas do Açu

Pedra Comprida (SER) vista da pousada Cabanas do Açu

eu no primeiro esticão da via Testosterona VIIc

eu no primeiro esticão da via Testosterona VIIc

Nando mandando os lances da via Testosterona VIIc no SER em Petrópolis - RJ

Nando mandando os lances da via Testosterona VIIc no SER em Petrópolis - RJ

eu no terceiro esticão, já na via Reluzencias do SER VI+

eu no terceiro esticão, já na via Reluzencias do SER VI+

Nando, Taiana e Sens na base da via Testosterona no SER - Petrópolis

Nando, Taiana e Sens na base da via Testosterona no SER - Petrópolis

Após a descida ainda estávamos pilhados em mais umas escaladinhas…fomos até o Distrito de Correias, reabastecemos o estomago e decidimos verificar se a Pedra do Pastor estava em condições! Que surpresa boa! Chegamos no Café Alpha e a parede estava toda seca…na hora escolhemos uma via sociável - a Rei de Paus. Entretanto, falei para o Nando que poderíamos tentar uma variante um pouco mais difícil enquanto o Sens e a Taiana começavam pela Rei. Assim tocamos para avia Zulu Maldito que é cotada em 5 VIIa/b E2…o Nando começou e com pressão, pois a distância das proteções é maior que o normal aí ele chega no lance de VIIa em aderência e em horizontal e não passa…lá vou eu tentar e com uma ajudinha dele retesando a corda no horizontal passo, vou mais acima e a parede está bem suja…tenho que ficar limpando a parede para progredir (essa via deve ser bem pouco repetida)…subo mais duas proteções e num lance de VI em aderëncia a parede está um musgo só…tento tres vezes, mas a sustentação nos musgos fica ruim…aí decidimos descer e começar do início da Rei de Paus!!

Pedra do Pastor

Pedra do Pastor

Nando no primeiro esticão da via Zulu Maldito 5 VIIa E2 - Pedra do Pastor

Nando no primeiro esticão da via Zulu Maldito 5 VIIa E2 - Pedra do Pastor

Já na via Rei de Paus 5 V E2/3 250m fomos revezando e rápido…o Nando começou e fomos alternando as guiadas…a noite foi chegando e antes do final da via resolvemos parar para bater umas fotos e fazer um pequeno vídeo que ele vai apresentar para a galera de Tubarão…

Nando guiando o primeiro esticão da via Rei de Paus na Pedra do Pastor em Petrópolis - RJ

Nando guiando o primeiro esticão da via Rei de Paus na Pedra do Pastor em Petrópolis - RJ

prontos para rapelar

prontos para rapelar

Depois foi só rapelar e retornar ao Rio…

Domingo chegou e eu queria descansar, mas arrumei outra escaladinha para o Nando hehehe, convidei o Danilo (amigo de escaladas daqui) e propus a eles irem até o Plato da Ibis 5 VIIa C E1 na face Norte do Pão de Açúcar…desci junto com o Nando até a praça General Tibúrcio, local de encontro dos montanhistas que vem escalar na Urca. Lá fiquei batendo um papo com o pessoal e nisso o Nando foi com o Danilo para a base da via…quando ele retornou à noite me disse que foi um dos visuais mais bonitos que ele já tinha conhecido!

Nando começando o segundo esticão VIIa da via que leva ao Plato da Ibis na face Norte do PDA

Nando começando o segundo esticão VIIa da via que leva ao Plato da Ibis na face Norte do PDA

Face Norte do PDA

Face Norte do PDA

Danilo e Nando no Plato da Ibis no PDA

Danilo e Nando no Plato da Ibis no PDA

No último dia do Nando aqui resolvemos fazer algo light…levei ele em alguns boulder mais tranquilos…inicialmente no Arestim VIIc (um dos maiores clássicos da Urca), depois ele malhou mais um pouco no Ouriço VIIc e terminamos no Teto incaível VIIa/b (hehehe a base desse é show!!!)…na verdade fechamos o dia subindo o costão solando vias fáceis de segundo e terceiro graus…

                                               Enfim, depois de conhecer todas essas escaladas e ainda levar um monte de equipo para o GMT eu acho que valeu muito a pena para ele!!!!

Loading...